quarta-feira, 15 de outubro de 2008


Meus pensamentos pulsam
Diante dos meus absurdos
Desejo versos que construam o amor e á loucura
O amor que cultiva, e deixa vestígios
Com cores de verão
Que floresce a loucura
Que arde em minha pele
Energiza todo sentimento que transbordo
E grita dentro de mim, o entusiasmo que deixo fluir
Viajo no meu interior
E afloro todo sentimento bom
Que permite inventar a minha sedução
Meu universo e minha paz
Ecoam o prazer de querer
O sol queimando em meus lábios
Me fazendo sentir melodias nas pontas dos pés
A puro orgasmo em adrenalina lúcida
Despindo os sentidos
Que mordo,desejos e sonhos
Indo com sede ao pote
Do amor vivente dentro de mim
(Jéssica)

3 comentários:

Leandro Jardim disse...

desejo é motor sem receio
mas não se pode esquecer
dos freios

hehe

beiJardins

Thiago Ya'agob disse...

Boa tarde, Jéssica!

Vejoque descobri um blog de uma poeta boníssima.

Espero ser bem-vindo sempre aqui.

sHALOM.

Leandro Jardim disse...

você já tinha passado no meu blog e comentado no último post :)