sábado, 16 de agosto de 2008


Sem pudor e culpa.
Eu adoro a loucura, a impulsividade.
Tomados pelo prazer da emoção.
Um simples toque com sentidos.
Experimentam essa insensatez que desgoverna totalmente a razão.
Nesse momento, algo pequeno queria transforma em tamanho infinito.
Um abraço esmagante.
E um cheiro marcado.
(Jéssica)

1 comentários:

Pablo disse...

Me atropele, com tudo issu que vc quer em cima de 4 rodas , por favor!